Polícia Civil prende agente acusado de introduzir e vender celulares na penitenciária

agente celularesNa tarde desta terça feira (11), Policiais Civis da Delegacia de Polícia de Flórida Paulista/SP cumpriram Mandado de Prisão Preventiva expedido pelo Fórum local em desfavor do Agente Penitenciário L.N.S. que exercia suas funções na Penitenciária desta cidade;

A ordem de prisão do funcionário público e de outras cinco pessoas teve como base uma intensa investigação efetuada pelos Policiais da Delegacia de Polícia de Flórida Paulista/SP que durou pouco mais um ano e meio.

INVESTIGAÇÃO

De acordo com as investigações, o funcionário público L.N.S. introduzia aparelhos celulares para o interior da Unidade Prisional e vendia para presos que cumpriam pena no local;

As investigações tiveram início no momento em que um bilhete com número de conta bancaria, valores e as iniciais do nome do funcionário foi encontrado nos pertences do detento D.S.R., o qual foi ouvido e confirmou ter, juntamente com outros dois detentos, A.C.S e F.M. providenciado através das respectivas companheiras, o depósito do valor de R$ 2.500,00 na conta do agente penitenciário;

A Polícia Civil rapidamente providenciou as oitivas de C.C.S. e J.M.S., amásias de dois detentos, as quais também confirmaram deterem efetuado o depósito do valor na conta do funcionário;

A QUEBRA DE SIGILO BANCÁRIO DO AGENTE

Na comprovação do recebimento do valor, a Autoridade Policial solicitou a quebra do sigilo bancário do funcionário público e de C.C.S., onde pode-se verificar o saque em uma conta e depósito na conta do agente público;

Observou-se no extrato bancário do funcionário uma movimentação financeira incompatível com o salário recebido, quando então foi questionado e acabou por confessar a pratica do crime;

Ao final do Inquérito a Autoridade Policial Representou a Justiça local pela Decretação da Prisão Preventiva de todos os envolvidos, tendo sido expedidos 6 Mandados de Prisão Preventiva;

O funcionário Público L.N.S. responderá pelo Crime de Corrupção Passiva, enquanto os outros envolvidos responderão pelo Crime de Corrupção Ativa;

O agente penitenciário foi encaminhado para a Cadeia Pública de Adamantina de onde será transferido para o Centro de Detenção Provisória de Caiuá, enquanto que os outros mandados foram encaminhados aos Distritos Policiais das áreas de residência dos outros envolvidos.

(Polícia Civil/Flórida Paulista)

gripe pacaembu

Supermercado Ikeda

Região

 Flórida Paulista e Região

folha ada

Dracena +

publicidade fiquebelza

T
imob suzanajpg1

farmais publicidade

vida e saude

m2 fest

anuncio adastel